RSS

Arquivo da tag: U2

I still haven’t found what I’m looking for (U2)

Meu gosto pela “música do U2” surgiu pelo simples prazer de ouvir seus acordes, aquele som que me fazia sonhar… sem entender uma só palavra em inglês, meu pensamento era de que aquelas letras expressassem algo de bom não apenas em meus sonhos…

Essa música, uma das minhas preferidas, expressa o início da jornada espiritual da banda, a sinceridade que a graça de Deus nos permite cantar.

Uma Possível tradução:

Eu Ainda Não Encontrei O Que Estou Procurando (U2)


Eu já escalei as montanhas mais altas
Eu já corri através dos campos
Só para estar com você

Eu corri, eu rastejei
Eu escalei os muros da cidade
Estes muros da cidade
Só para estar com você

Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando

Eu beijei lábios de mel
Eu senti a cura na ponta dos dedos dela
Queimou como fogo
Esse desejo ardente

Eu falei com a língua dos anjos
Eu segurei a mão do demônio
Estava quente à noite
Eu estava frio como uma pedra..

Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando

Eu acredito na vinda do Reino
Então todas as cores
Irão filtrar-se em apenas uma
Mas sim, eu ainda estou correndo

Você quebrou os laços, soltou as correntes
Você carregou a cruz
E a minha vergonha
Você sabe que eu acredito nisso

Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando
Mas eu ainda não encontrei
O que estou procurando

 
3 Comentários

Publicado por em outubro 28, 2008 em Sobre música e sentimento

 

Tags: , ,

David Howell Evans – The Edge

Sempre que me perguntam quem é o melhor guitarrista do mundo, primeiramente respondo que, para mim, não existe “o melhor” em nada, em seguida digo que The Edge é o número 1 de minha lista.

Original. Se é que podemos definir em uma palavra a expressividade, a inovação, o som único do U2, aquelas tríades simples e perfeitas, o jeito percussivo dele, a redifinação das várias formas de se tocar ou ser tocado pelo som de uma guitarra.

Sentimento e efeitos – o cara manda ver nisso. E eis que surge a admiração pela junção de simplicidade e tecnologia. Aqueles acordes, aqueles pedais, aqueles delay´s. “Bono fala que eu sou o mais europeu dos membros do U2, mas não acho que tem mais a ver com o meu gosto por música. Não sou um grande fã de solos de blues. Prefiro coisas mais esparsas, melancólicas e isso tende a ser relacionado mais com a Europa do que com a América.”  (The Edge)

 
 

Tags: ,