RSS

Arquivo da tag: Prosa

Amizadear

Jardins

 

Amigos se entendem sem precisar falar.
Vivem em sintonia nos pensamentos,
na alegria ou no pezar.
Vez por outra, costumam expressar:
– Acho que já nos conhecemos de muito tempo
ou talvez de algum lugar.
Proseiam lembranças e brotam acalantos ternos
onde os abraços e a estima aquecem o coração.
Não existe a tristeza que não possa ser valiosa.
Antes, os laços que prendem suas vidas são revestidos de ternura de criança,
daquele olhar benfeitor.
A cada dia se percebem amigos;
Afinal, riem juntos com os ponteiros parados de um tempo
que se apressa em contar as horas de uma nova chegada, de uma nova estação.
Amigos se gostam e se encontram sempre na simplicidade.
Eles deixam todos bem perto, ou seja, livres.
Nos amigos, os sonhos são revelados e a taça nunca está vazia…
há um destino de felicidade a cada prosa, a cada travessia.

Os amigos
são
jardins.
 
 

   Jhônatas Cabral (Agosto -2008) 

 

 

 
1 comentário

Publicado por em agosto 26, 2008 em Poemas

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Tarde

jhonatas-e-evelyn-fim-de-tarde.jpg
Fim de tarde,
Pajuçara.
Contempláva-mos duas crianças:
Uma velha, uma nova.
A velha passeava a passos calmos,
com sua bengala.
A nova agitava os passos dos pais
com seu sorriso de aventura.
Lembrei-me de uma frase de T.S.Elliot,
pensei em recitá-la a ela.
Era tarde demais.
Ela ouviu meu timbre por meus olhos:
“O fim de toda a nossa exploração
Será chegar ao ponto de partida
E conhecê-lo pela vez primeira.” 

 

Jhônatas Cabral

 
Deixe um comentário

Publicado por em fevereiro 21, 2008 em Poemas

 

Tags: , , ,