RSS

Receita para ser amado

17 fev

      Fiquei refletindo, nesse último fim de semana, sobre uma cena que vi no metrô de Recife (aliás, imagino que se escrevêssemos tudo o que observamos num metrô, produziríamos literaturas marcantes). Sentei-me ao lado de uma garota, ela tinha em seus ouvidos aqueles fones de mp3, 4, sei lá qual. O fato é que em sua frente havia uma velhinha magérrima falando com ela praticamente sem pausas. A cada estação, sua prosa ficava mais longa. Imaginei que a garota não estaria ouvindo-a, mas de vez e quando ela balançava a cabeça como sinal de confirmação e seus olhos estavam concentrados na velhinha. De repente, percebi que ou ela havia diminuído o volume do aparelho ou o teria desligado, pois prestava atenção àquelas palavras com timbre envelhecido de uma forma muito compassiva. Alegrei-me em presenciar aqueles momentos… Não quis interferir em nada, apenas contemplar. Não sabia o nome daquela garota, mas tinha certeza de uma coisa: Ela era uma pessoa bastante amada. Em seu interior sabia que aquela velhinha carecia de ouvidos que a escutassem sem combates, interferências, cortadas. Seu silêncio diante da fala do outro foi a mais bela linguagem. A velhinha se levantou, foi-se em direção à porta e antes de sair falou à moça: – “Tchau”. Percebi que aquela simples palavra significava “Eu gosto muito de você”. É… Amamos mais a quem nos ouve. 

 

 

 

 

Jhônatas Cabral

Anúncios
 
10 Comentários

Publicado por em fevereiro 17, 2009 em Espiritualidade, Quartos

 

Tags: , , , ,

10 Respostas para “Receita para ser amado

  1. Neo

    fevereiro 18, 2009 at 14:35

    É… parece que o metrô não é fonte de inspiração exclusiva para mim…. risos. Também observo os “movimentos humanos” e vejo coisas interessantíssimas…

    Sobre, “amar mais a quem nos ouve”, diria que a gente anda carente de ser ouvido, e muito mais de ouvir. Este mundo como está hoje nos rouba os ouvidos, olhos, tato, paladar e… todos os sentidos (com perdão do trocadilho…).

    Me deliciei com sua história.

    Abraço do Neo

     
  2. Neo

    fevereiro 25, 2009 at 14:35

    Passando pra deixar um abraço, amigo.

    Neo

     
  3. laynethamar

    fevereiro 27, 2009 at 14:35

    Nem sei como definir a identificação que tive ao ler a história…
    Amei!
    Cada dia me surpreendo mais com sua sensibilidade!
    Isso é muito lindo!

    =*

    Saudades maninho!
    Manda beijo pra minha cunhada e pra minha irmã morena!

     
  4. O Último Romance

    março 3, 2009 at 14:35

    Putz.. sensilidade aqui é algo hein?!
    Mas com certeza é fato que a gente ama mais quem nos ouve!
    Beijão, Bruna

     
  5. Pastor Alexandre

    março 4, 2009 at 14:35

    Poetas vivem só nos corações, são anjos, são pessoas, são Drummond’s…

     
  6. Neo

    março 4, 2009 at 14:35

    Grande abraço!

     
  7. Samantha

    março 5, 2009 at 14:35

    Sim poeta… simplicidade em tudo
    Simplesmente ouvir… carecemos muito disso
    Atenção, cuidados, carinhos, ouvidos, palavras… um olhar
    Tão simples
    bjuuuuuuuuu

    PS.: KD VC? POR ONDE ANDAS POETA? hahaha

     
  8. ju rigoni

    março 10, 2009 at 14:35

    Olá, amigo!

    Aos poucos, após enfrentar alguns problemas no início do ano, vou retornando à net.

    Adorei o seu post! Perfeito para o mundo atual, cheio de botões, teclas e virtualidades que estimulam uma pseudo-lúdica solidão. Mais que perfeito para seres que envelhecem sob o jugo desse desencontro absurdo entre gerações. Imperativo para o ser humano a troca, ainda que diante dele estejam idéias que devem ser discutidas; ainda que diante dele esteja alguém de outra geração; ainda que diante dele estejam pessoas que não se preocupam com a aparência física e tragam no rosto, marcado em profundos sulcos, o mapa da sua vida. Muito lindo, Jhonatas!

    Cada vez “amamos mais quem nos ouve”, porque vivemos num mundo onde cada vez mais se fala, se escreve, se lê, se sente – e até escuta-se -, mas poucos se dispõem a realmente ouvir.

    Um beijo, meu querido, e inté!

     
  9. Neo

    março 10, 2009 at 14:35

    Ih.. não tem ninguém em casa…

     
  10. Paulo

    março 22, 2009 at 14:35

    muito legal essa historia… gostei do seu blog

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: