RSS

Quando a música não precisa parar

03 out

 

   Um rabi perguntou a seus alunos: “Quando é que dá, ao amanhecer, para distinguir a luz das trevas?” Um estudante respondeu: “Quando distingo um bode de um macaco”. “Não”, respondeu o rabi. Um outro disse: “Quando eu distingo uma palmeira de um figo”. “Não”, respondeu o rabi de novo. “Bem, então qual é a resposta?”, seus alunos o pressionaram. “É quando você se olha no rosto de cada homem e de cada mulher e se vê nele seu irmão e sua irmã”, disse o rabi.”Só então você viu a luz. Tudo o mais é treva”

 (um conto hassídico in War: A Call to Inner Peace).

 

Num conto, em um poema ou em qualquer arte, o mais importante nem sempre é o que seu criador quis expressar, mas aquilo que sentimos ou refletimos, desejamos ou repudiamos. Aquela janela que se abre – o despertar de nossas perguntas.

Um olhar que retribui aquilo que doamos a alguém nos deixa sem palavras, carentes de mais uma oportunidade de ser útil. A maioria das teorias são incompletas, precisa daquilo que temos a adicionar. E  se nossa taça estiver cheia, transbordando, carecemos de encher outras taças. Mas se nossas taças estiverem vazias, o milagre pode acontecer.

Leonardo Boff certa vez disse que o maior de todos os milagres de Jesus foi a transformação da água em vinho, pois Ele não deixou que a festa acabasse.

O vinho que faltou simbolizava não apenas a vergonha de um pai diante de seus convidados e do sorriso de sua filha noiva, mas também o fim do sonho, o fim da festa. Porém, Jesus, o amigo da festa, o amigo dos sonhos, estava ali. Ele mandou encher as talhas de água e logo o melhor vinho, o mais raro que alguém já provara foi servido. A música não precisou parar.

Feliz é aquele que pode distinguir a luz das trevas, que não deixa de olhar nos olhos uns dos outros e de encher suas taças, principalmente, quando estiverem vazias. Feliz daquele que, de repente, adentra nas casas vazias de afeto e vida e abre as janelas e nos mostra o céu estrelado, uma lua não mais rancorosa.

 

Jhônatas Cabral

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em outubro 3, 2008 em Espiritualidade

 

Tags: , , , , , ,

3 Respostas para “Quando a música não precisa parar

  1. ju rigoni

    outubro 3, 2008 at 14:35

    Oi, Jhonatas!

    Que mico eu paguei, hein!?
    Entre o pensamento e a ação o curto-circuito. Mas já corrigi minha falha, viu? E peço desulpas. É mesmo como diz minha neta: Vó, você tá ficando cada dia mais velha… rsrsrs

    Quanto ao seu post, Jesus é, sem dúvida, um dos homens mais (senão o mais) inteligentes que já estiveram por aqui. Poeta, filósofo, político, fez por ela o que ninguém mais ousou fazer. Mansamente deixou-se morrer para manter vivas idéias, pensamentos que até hoje dão sentido à vida de milhões de pessoas. “Eu sou a luz, a verdade e a vida.” Nesta frase tão curta resume-se o milagre do sucesso da sua bela e trágica trajetória. A música que não precisa e jamais deixará de ser executada.

    Bjs, querido, mais uma vez, desculpe-me. Inté!

     
  2. laynethamar

    outubro 3, 2008 at 14:35

    “Todos fomos chamados a ser manaciais e não poças secando sob o sol”. (Bruce Wilkinson)
    Acho que temos tido inspirações provenientes da mesma fonte….

    Papai do céu é muito bom. Incrível.
    A música NUNCA pode, NUNCA deve parar.
    Quando não puder ser ouvida audívelmente, que seja sentida, tocada, escrita…
    Que possamos a cada dia tocar mais e mais canções dentro dos corações das pessoas!

    Sempre bom demais ler suas crônicas!

    =*
    amO-te.

     
  3. Jeff

    outubro 6, 2008 at 14:35

    Eu vejo a luz, porque consigo ver você. E isso poupa definições depois deste ponto aqui ->.

    Posso voltar a ser espiado, agora. Retorne ao posto! Hehe.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: