RSS

Arquivo mensal: maio 2008

Café com Letras, num capítulo qualquer.

         

 

               Sou um amante da prosa, dessa forma livre de criatividade, dos versos imperfeitos, da benfeitoria da prosopopéia que humaniza os caprichos do poeta. Carecemos das palavras selvagens, da possibilidade de o dizer e o pensar. Não obstante, vez por outra, nos prendemos aos versos, servos do interlúdio poético, como passagem à música regente da prosa. Essa verdade vestida, tão Cristã!

 

Ensandeço, sim! Prudentemente, sobretudo, nas parábolas, nos contos, onde sutilmente nossa alma é penetrada, sondada, pela imortalidade do conhecer-se.

 

Se deveras me torno ambíguo, é porque a naturalidade das coisas se mostra por meus tons abstratos, por minhas bolhas quadradas… Faço festas, convido os pensamentos num sarau em círculos e cantamos nesse voluntário ritual. Afinal, pássaros selvagens sempre retornam ao pomar dos que os alimentam pelo simples prazer de alimentar.     

 

 

 
2 Comentários

Publicado por em maio 22, 2008 em Quartos

 

Tags: , , , , , ,

“Quem é o primeiro neto?” (vó lalá)

Palavras se limitam quando o amor ao próximo é maior do que o de si mesmo.

Feliz aniversário vovó!

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 21, 2008 em Dicionário de Amigos

 

Relampagadeou novamente!

“Um guerreiro não desiste do que ele ama

Ele encontra o amor no que ele faz.

Ser guerreiro não exige perfeição ou vitória.

Ou invulnerabilidade.

 

Ele é a vulnerabilidade absoluta.

 

Essa é a única coragem de verdade.

 

A vida é escolha.

 

Você pode escolher ser uma vítima ou o que quiser ser.

 

Um guerreiro age e um tolo reage.

 

Não há começar e parar…

 

Apenas fazer.”

Dan Millman – o caminho do guerreiro pacífico.

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 21, 2008 em Espiritualidade

 

O personagem-narrador leva o verbo normalmente à primeira pessoa.

Lembro-me que, após descer as escadas de casa um homem olhou ternamente em meus olhos respirou fundo duas vezes, fazendo-me desviar o olhar, dizendo: –  Papai vai viajar, viu? E, apressadamente, meu tio o acompanha até a porta… Sem muito entender, subi para perguntar à minha mãe para onde o papai ia… E me recordo daquela cena… Acho que eu entendia, mas não queria entender e me lembro bem que minha reação foi apenas sorrir. Creio que pra mim foi algo tão forte e impactante que minha defesa mental e física aflorou, a partir daí, um garoto intrínseco.
 
Eu era a causa das brigas, o culpado daquilo! Caramba o quanto eu pensei nisso e cada atitude minha dali por diante foi uma aceitação disso. Minha mente culpável me causou muitos danos, mas pela graça de Deus meu pai não desistiu de seus filhos, assim como seu casamento, e aprendemos juntos a lição do amor, se assim posso resumir anos de mágoas e soluços. Mas quando tiramos os lamaçais de nossos olhos e nos colocamos nos lugares dos outros, abrimos um novo horizonte para ver lindas pessoas, corações generosos, dias de liberdade!
 
Num dos nossos passeios pela orla de Pajucara, com meus seis, sete anos de idade, meu pai olhou pra gente (eu e minha irmã) viu com certeza crianças obedientes, cabelos penteados, roupinhas por dentro e cabeças baixas olhando pro chão. Subitamente, ao passar por um gramado na entrada de uma casa grande, deitou-se na grama fazendo palhaçada e nos chamou pra fazer “a festa”… Enquanto minha irmã não pensou duas vezes eu o indagava com a mesma vontade de pular em cima dele: – Painho pode não, tem ali dizendo oh   NÃO PISE NA GRAMA. E me lembro como se fosse hoje sua resposta:  – QUE NADA VEM LOGO. Uma explosão de felicidade, que posso sentir nesse exato momento.
 
 
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8 – 32).
Jhônatas Cabral
 
1 comentário

Publicado por em maio 20, 2008 em Quartos

 

Tags: , ,

Crer também é pensar!

A. lopes de Sá e Eu (Enecon – Al)

Não existe amor que se perca nem conhecimento inútil. Existe, sim, o perdido que não sabe amar e o inútil que não sabe se utilizar do conhecimento.

Antônio Lopes de Sá

 
1 comentário

Publicado por em maio 3, 2008 em Pensando pensamentos

 

Tags: