RSS

10 mar

surreais-23.jpg

Leonardo Boff certa vez disse:
“Cada um lê com os olhos que tem.
 E interpreta a partir de onde os pés pisam. Todo ponto de vista é a vista de um ponto.”
Nesses dias de gerenciamento mental, há sempre muito a arrumar.
O bom é que já não fico só com a intenção,
pois ela precisa morrer para nascer a realidade.
É quando admitimos fraquezas que expandimos o que há de melhor em nós.
Se não fossem elas, como reconheceríamos a necessidade uns dos outros?
Negar o sofrimento, nosso e alheio, é se distanciar do [ser humano].
Ainda bem que “existe” a kriptonita para aqueles que se acham super-homens, ela promove a igualdade.
E com essa igualdade nós, pessoas “diferentes”, nos sensibilizamos com a dor dos outros e percebemos que “todo ponto de vista é a vista de um ponto”.
Onde enraizamos os nossos pés?
Jhônatas Cabral
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em março 10, 2008 em Pensando pensamentos

 

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: