RSS

Pausas…

  

 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 3, 2015 em Quartos

 

O encontro do paralelo

Um dia o paralelo se torna soma, encontro… Às vezes pode demorar uma vida inteira e num piscar de olhos se fez paralelo de novo… Agora ele deseja o reencontro, o re-descobrir de um tempo que foge, é verdade, mas se eterniza no amor de uma memória!

IMG_3697.JPG

 
1 comentário

Publicado por em agosto 15, 2014 em Quartos

 
Vídeo

War of my life – John Mayer

Possível Tradução:

Guerra Da Minha Vida

“Venham os anjos, venham os fantasmas
Venha a escuridão, traga todos que você conhece
Não estou correndo e não estou com medo
Eu estou esperando e bem preparado

Estou na guerra da minha vida, na porta da minha vida
Fora do tempo e não há para onde correr

Tenho um martelo e um coração de vidro
Eu tenho que saber agora quais paredes derrubar
Eu tenho um bolso, não tenho pílulas
Se o medo não me matou ainda, então, nada irá

Todo o sofrimento
E toda a dor
Nunca deixaram um nome

Estou na guerra da minha vida, na porta da minha vida
Fora do tempo e não há para onde correr
Estou na guerra da minha vida, no centro da minha vida
Não tenho escolha, senão lutar até que esteja feito

Sem mais sofrimento
Sem mais dor
Nunca mais

Estou na guerra da minha vida, na porta da minha vida
Fora do tempo e não há para onde correr
Estou na guerra da minha vida, no centro da minha vida
Não tenho escolha, senão lutar até que esteja feito

Então, lute
(Eu não vou desistir)
Lute com todos
(Eu não vou correr)
Lute, não tenho escolha, senão lutar até que esteja feito
(Eu não vou parar por ninguém)

Lute
(Eu não vou desistir)
Lute com todos
(Eu não vou correr)
Lute, não tenho escolha, senão lutar até que esteja feito
(Eu não vou parar por ninguém)

Então, lute, então, lute
(Eu não vou desistir, eu não vou correr)”

 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 12, 2014 em Quartos

 

Perder-se

Já dizia Clarice Lispector: “Perder-se também é caminho”. E acrescento:  Caminhos são escolhas… É sabido também que podemos nos perder sem querer ou nos distrairmos do caminho que estávamos seguindo. Talvez só a inércia não seja um caminho, mas não deixa de ser uma escolha! 

 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 1, 2014 em Quartos

 

5 e 5

5 e 5.

Fim de tarde.

Uma implosão acontece dentro de mim.

Acho que a construção começou…

Eu peço a Deus o poder de controlar o tempo

que faria você viver o tempo que eu vivi.

Eu até poderia não ter vivido 10 anos a mais.

Na dúvida, eu testava as duas coisas.

5 e 5.

Já nem sei…

Eu preciso continuar te olhando

Com desejo de afeto.

A eternidade se encontra com o tempo que sempre foge…

A calmaria do mar, da brisa,

de seu olhar frágil de descoberta,

Convida-me ao  silêncio das pausas…

Ah… Os ponteiros de meu relógio já me obedecem!

Eu agradeço a Deus e petrifico aquele momento.

Quero me confessar, talvez correr o risco de perder o encanto,

Entregar meu sentimento em palavras.

É quando você diz: – Vamos embora?

Você sabe me proteger.

Afinal, os ponteiros do seu relógio diferem dos meus.

5 e 5…

É o tempo que o senhor do tempo nos permitiu.

Será que foi uma resposta ao meu pedido?

Sei Lá…

Uma coisa eu sei: não estou doente dos olhos, não preciso pensar!

 
7 Comentários

Publicado por em abril 21, 2011 em Poemas

 

Tags:

Receita poética:

Cecília Meireles para nos dar um pouco de tristeza. Manoel de Barros para nos fazer criança novamente. Fernando Pessoa para nos dar sapiência. Vinícius de Moraes para nos falar de amor. Pablo Neruda para recomeçarmos o infinito. Adélia prado pra nos fazer rir. Chico Buarque para dizer o que pensamos e não dizemos. Uma “pedrinha” de sal Drummondiano.  Uma pitadela de Gladir Cabral para nos ensinar a cuidar do passarinho e também da flor. Rubem Alves para nos dar desejo de viver e Nietzsche para nos fazer dançar com Deus.

 
2 Comentários

Publicado por em fevereiro 1, 2011 em Poemas, Quartos

 

Tags:

O melhor filme dos últimos tempos da última semana!!!

 
Deixe um comentário

Publicado por em fevereiro 1, 2011 em Sobre filmes e reflexos

 

Tags: